e a vida, como anda?

abril 16, 2017


ela anda sendo vivida.
os dias tem sido um tanto cinzentos por dentro de mim faz um tempo. e não leia isso como algo ruim, pois eles são tão essencialmente necessários quanto os dias ensolarados -e estes, por sinal, também não sumiram. só se tornaram mais escassos, e da mesma forma, mais reais e valorosos.

o blog andou bem parado. desde fevereiro, só teve um post por aqui. e agora eu vou tentar explicar o porquê disso.

"qual é o meu objetivo na internet?"
foi o que me peguei pensando logo no início do ano, quando aquele clima de repensar todos os seus hábitos tá bem forte. quando eu comecei essa lugarzinho aqui no mundo online, tudo era bem claro. e assim como no instagram, na tentativa de me igualar a grandes blogueiras, eu me perdi. -sad, i know.

isso se deve muito ao fato de que eu tinha pouquíssimas referências de blogueiras com a mesma visão que eu. na antiga falta delas, eu acabei por tomar as pessoas erradas como inspiração. o resultado disso? uma frustração que eu não sabia de onde vinha, porque eu sentia que algo estava errado, que aquilo mais parecia uma cópia do que um produto original feito por mim. tudo parecia muito montado, e nada era real.

eu gosto muito do som que as teclas do meu notebook fazem quando eu digito um post. gera a mesma sensação de quando a gente sente o cheiro do bolo da nossa mãe assando, ou do quentinho que faz dentro do edredom em um dia frio. é confortante. e é isso que eu quero passar pra quem chega aqui: a simplicidade de um lar onde a gente se sente bem, pra sermos quem quisermos ser. sem rótulos, sem tendências, sem porquês, apenas ser. e acreditem: em um mundo de influenciadores digitais, isso tá cada vez mais raro.

então, leitor que chegou até esse parágrafo, saiba: esse blog é uma casa, não uma vitrine. você aqui é livre pra ser e sentir o que quiser. não quero te influenciar a nada, longe de mim. aqui apenas compartilho, e você absorve apenas o que desejar.

espero que alguém por aí me entenda, hehehe.
6 comentários
© Agridoce Vida - Todos os direitos reservados. • Maira G.