Libertos para a liberdade


 "Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão." Gálatas 5:1

 Na passagem acima, Paulo fala sobre a liberdade que Cristo nos concede. Não para que sejamos livres com um limite estabelecido, como é o caso da sociedade na qual vivemos, mas para que sejamos realmente livres. Livres de toda condenação, punição ou julgamento. Mas será que de fato usufruímos dessa liberdade?

Nós, em grande parte do tempo, somos escravos, e escolhemos essa posição! Escravos dos nossos desejos, luxos desnecessários, do egocentrismo e orgulho. Mas nada disso tomou lugar em nosso coração através de mágica. Fomos nós que decidimos deixar estas coisas entrarem em nosso íntimo. No versículo 13 do capítulo 5, Paulo fala sobre isso. Ele diz: "[...] Não deixem que essa liberdade se torne uma desculpa para permitir que a natureza humana domine vocês. Pelo contrário, que o amor faça com que vocês sirvam uns aos outros." Paulo deixa claro que essa liberdade não nos dá o direito de deixarmos de buscar estar corretos e limpos em nossas vidas.

Essa liberdade foi nos dada para fazermos o que é bom. Mas nós, humanos, somos falhos. E em muitas vezes cedemos aos desejos, porque não queremos lutar pelo que é certo. Esquecemos todas as consequências que o pecado nos trás e vivemos pelo momento. Precisamos entender que todos esses desejos ruins serão plantados, e o fruto será a morte! "Não se enganem: ninguém zomba de Deus. O que uma pessoa plantar, é isso mesmo que colherá." (Gálatas 6:7).

Nós negligenciamos a importância da nossa semeadura diária. Plantar boas sementes não é ir para a igreja bem vestido aos domingos, não é ouvir apenas músicas cristãs ou ler a bíblia toda. Isso é apenas a superficialidade dos ritos humanos. Deus quer o nosso íntimo. No versículo 24 de Gálatas 5, é dito: "As pessoas que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a natureza humana delas, junto com todas as suas paixões e desejos dessa natureza." Somente declarar que somos livres não basta. Precisamos provar isso através de fatos, que só se tornam reais quando temos atitudes reais!

Abrir mão do nosso querer, do nosso entendimento, e entender que não somos nada além de poeira, isso sim é plantar sementes boas. Falar do amor de Cristo, e não apontar doutrinas e mais doutrinas como se fosse o cumprimento delas que salvassem almas perdidas. Perdoar, orar por sua família, chorar para Deus, se ajoelhar para orar. Tudo isso faz uma diferença enorme.

Cristo provou seu amor através de atitudes, sendo uma delas a que nos salva: Sua morte na cruz. Não foram palavras ou presentes bonitos que nos salvaram da condenação eterna, mas sim o sangue do Santo dos santos derramado na cruz! Foram dores inimagináveis que nos deram a liberdade. Use-a de maneira correta, e não se ponha em escravidão novamente. Comece hoje a ter a atitude de mudar as sementes que você planta. A colheita logo virá! 

Espero que esta palavra toque em seu coração e o faça entender que o amor de Cristo nos liberta, não nos impõe cargas pesadas, mas exige a renúncia das coisas deste mundo, que só nos levam a morte.

Fiquem com Jesus e tomem bastante água para hidratar seus corpinhos. ❤️

Follow my blog with Bloglovin!

Nenhum comentário

Postar um comentário

Antes de comentar, lembre-se de ser gentil! Tenho certeza de que você também quer ser tratado com gentileza. :)

© Agridoce Vida - Todos os direitos reservados. • Maira G.